O QUÊ DO PORQUÊ

RSS
HUMILDE TU, CONVENCIDO EU 
Não uso álcool; não uso cigarros; não uso drogas; não uso esteroides; não uso energéticos; não uso dietas, regimes nem nada que faça emagrecer do modo fácil; não uso amuletos; não uso simpatias; não uso religião; não uso disfarces; não uso armas… Enfim, não uso desculpas, ‘muletas’, dissimulações ou quaisquer artifícios que possam enfraquecer meu espírito!— Já errei, já acertei! Já senti medo, já venci o medo! — Ao contrário de muitos, não sou bonzinho muito menos perfeito…,Mas estou aqui — e não me escondo!
— Rogério A. Soares

HUMILDE TU, CONVENCIDO EU

Não uso álcool; não uso cigarros; não uso drogas; não uso esteroides; não uso energéticos; não uso dietas, regimes nem nada que faça emagrecer do modo fácil; não uso amuletos; não uso simpatias; não uso religião; não uso disfarces; não uso armas… Enfim, não uso desculpas, ‘muletas’, dissimulações ou quaisquer artifícios que possam enfraquecer meu espírito!
— Já errei, já acertei! Já senti medo, já venci o medo! 
— Ao contrário de muitos, não sou bonzinho muito menos perfeito…,
Mas estou aqui — e não me escondo!

— Rogério A. Soares

(Fonte: facebook.com)

VEJAM, FOI DEUS QUEM DEU! 
No Facebook seriam cômicas — se não fossem ridículas —, as formas subliminares que os falsos humildes encontram para ostentar suas posses.
— Rogério A. Soares
 

VEJAM, FOI DEUS QUEM DEU!

No Facebook seriam cômicas — se não fossem ridículas —, as formas subliminares que os falsos humildes encontram para ostentar suas posses.

— Rogério A. Soares

 

(Fonte: facebook.com)

OS NOVOS “MENSAGEIROS DA FÉ” E OS SETE PECADOS CAPITAIS
Quer saber quem as pessoas realmente são? Não lhes dê poder; lhes dê um ‘banquinho’ para que possam discursar.As evidências estarão bem escondidas, mas os resultados serão os mesmos!
— Rogério A. Soares

OS NOVOS “MENSAGEIROS DA FÉ” E OS SETE PECADOS CAPITAIS

Quer saber quem as pessoas realmente são? Não lhes dê poder; lhes dê um ‘banquinho’ para que possam discursar.
As evidências estarão bem escondidas, mas os resultados serão os mesmos!

— Rogério A. Soares

(Fonte: facebook.com)



UMA HISTÓRIA, SETE VIDAS

Sempre, em acontecimentos importantes, nos vêm a mente situações e detalhes que talvez num outro momento nos passassem despercebidos.Hoje, pela manhã, eu deveria estar bem próximo ao local e quase à mesma hora, do terrível acidente que vitimou Eduardo Campos e mais seis integrantes do mesmo vôo. Por causa da chuva não saí e estava trabalhando quando fêz-se um estrondo seguido de um tremor que sacodiu as janelas.Passado isso, e nessas horas o desencontrado vai e vem de notícias, um pensamento tão estranho quanto triste me invade, e agora mais ainda, me perturba:— Naquele momento calmo, de trabalho; — Naquele momento quase mudo, insensível; — Naquele momento de sobressalto após a explosão e o tremor; — Naquele momento, naquele exato momento, — Sete vidas se perdiam…Como é estranho assimilar esses momentos em que nós, calmamente, trabalhamos e conversamos enquanto pessoas, após o desespero, perecem. Mais estranho ainda é saber — com exatidão — desse fragmento tão triste de tempo…, e imaginar o que sentiam essas pessoas.Não é coisa que facilmente se esqueça…

— Rogério A. Soares
UMA HISTÓRIA, SETE VIDAS
Sempre, em acontecimentos importantes, nos vêm a mente situações e detalhes que talvez num outro momento nos passassem despercebidos.
Hoje, pela manhã, eu deveria estar bem próximo ao local e quase à mesma hora, do terrível acidente que vitimou Eduardo Campos e mais seis integrantes do mesmo vôo. Por causa da chuva não saí e estava trabalhando quando fêz-se um estrondo seguido de um tremor que sacodiu as janelas.
Passado isso, e nessas horas o desencontrado vai e vem de notícias, um pensamento tão estranho quanto triste me invade, e agora mais ainda, me perturba:
— Naquele momento calmo, de trabalho; 
— Naquele momento quase mudo, insensível; 
— Naquele momento de sobressalto após a explosão e o tremor; 
— Naquele momento, naquele exato momento, 
— Sete vidas se perdiam…
Como é estranho assimilar esses momentos em que nós, calmamente, trabalhamos e conversamos enquanto pessoas, após o desespero, perecem. 
Mais estranho ainda é saber — com exatidão — desse fragmento tão triste de tempo…, e imaginar o que sentiam essas pessoas.
Não é coisa que facilmente se esqueça…
— Rogério A. Soares

(Fonte: facebook.com)

DESCE DAÍ, GAROTO!
O fato de alguém ficar bêbado com você não faz dele um amigo; tampouco o fato de você preferir churrasco com pagode faz de você um humilde.
— Rogério A. Soares

DESCE DAÍ, GAROTO!

O fato de alguém ficar bêbado com você não faz dele um amigo; tampouco o fato de você preferir churrasco com pagode faz de você um humilde.

— Rogério A. Soares

(Fonte: facebook.com)

O PRÍNCIPE MALDITO
Glória… não é bom?Até hoje eu não entendo bem o que foi que eu fiz. Sei que me vi cercado por aquele bando de urubus e tudo que eu queria era marcar um gol… Fui me equilibrando entre eles, silenciosamente… meu peito estufado, cheio de mim… e eu flutuei… e só me deixei explodir naquele chute seco, com raiva, urrando… Acho que todo jogador de futebol deveria assistir uma ópera antes de entrar em campo… pro sangue subir a cabeça. Eu não acredito em futebol sem o sangue fervendo, sem a faca entre os dentes… O jogador morre pensando na torcida. Não consigo imaginar alguém jogando futebol sem ser para a torcida. No juízo final, os satisfeitos e os covardes vão ser os primeiros a se retirar. Alguém pode achar que alguma coisa que eu fiz é impossível, mas não existe impossível para mim… eu não sou só um jogador de futebol. Eu sou a própria vontade de jogar… eu sou a gana em forma de gente… Eu sou…!
— Heleno de Freitas (Rodrigo Santoro), “O Príncipe Maldito”, em monólogo final no filme HELENO (Brasil, 2011), filme que retrata a gloriosa, e trágica, vida do futebolista Heleno de Freitas (Brasil, 1920-1959).

O PRÍNCIPE MALDITO

Glória… não é bom?
Até hoje eu não entendo bem o que foi que eu fiz. Sei que me vi cercado por aquele bando de urubus e tudo que eu queria era marcar um gol… Fui me equilibrando entre eles, silenciosamente… meu peito estufado, cheio de mim… e eu flutuei… e só me deixei explodir naquele chute seco, com raiva, urrando… Acho que todo jogador de futebol deveria assistir uma ópera antes de entrar em campo… pro sangue subir a cabeça. Eu não acredito em futebol sem o sangue fervendo, sem a faca entre os dentes… O jogador morre pensando na torcida. Não consigo imaginar alguém jogando futebol sem ser para a torcida. No juízo final, os satisfeitos e os covardes vão ser os primeiros a se retirar. Alguém pode achar que alguma coisa que eu fiz é impossível, mas não existe impossível para mim… eu não sou só um jogador de futebol. Eu sou a própria vontade de jogar… eu sou a gana em forma de gente… 
Eu sou…!

Heleno de Freitas (Rodrigo Santoro), “O Príncipe Maldito”, em monólogo final no filme HELENO (Brasil, 2011), filme que retrata a gloriosa, e trágica, vida do futebolista Heleno de Freitas (Brasil, 1920-1959).

(Fonte: facebook.com)

DEDOS-DUROS POR NATUREZA 
Tudo na vida tem utilidade, até os imprestáveis.
— Rogério A. Soares

DEDOS-DUROS POR NATUREZA

Tudo na vida tem utilidade, até os imprestáveis.

— Rogério A. Soares

(Fonte: facebook.com)

O MAIOR ESPETÁCULO DA TERRA 
Não é todo mundo que tem o privilégio de, da sua varanda, olhar à direita e admirar essa linda alvorada (foto 1) e, no mesmo dia, olhar à esquerda e deslumbrar-se com esse belo crepúsculo (foto 2).Como fenômenos tão ancestrais podem, todos os dias, despertar tantas novas sensações?
— Rogério A. Soares

O MAIOR ESPETÁCULO DA TERRA

Não é todo mundo que tem o privilégio de, da sua varanda, olhar à direita e admirar essa linda alvorada (foto 1) e, no mesmo dia, olhar à esquerda e deslumbrar-se com esse belo crepúsculo (foto 2).
Como fenômenos tão ancestrais podem, todos os dias, despertar tantas novas sensações?

— Rogério A. Soares

(Fonte: facebook.com)

LENDAS NÃO MORREM; MITOS SÃO ETERNOS 
É…Um dia existiu um cara assim!
— Rogério A. Soares

LENDAS NÃO MORREM; MITOS SÃO ETERNOS

É…
Um dia existiu um cara assim!

— Rogério A. Soares

(Fonte: facebook.com)

O UNIVERSO DE UBALDO
"O Universo não é contra nem a favor. O Universo é indiferente."— João Ubaldo Osório Pimentel Ribeiro (Itaparica/BA, 23 de janeiro de 1941 - Rio de Janeiro/RJ, 18 de julho de 2014) — no programa do Canal Brasil (150, NET), “Todos os Homens Do Mundo” (Brasil, 2008) —, parafraseando J. H. Holmes (EUA, 1879 - 1964)

O UNIVERSO DE UBALDO

"O Universo não é contra nem a favor. O Universo é indiferente."
— João Ubaldo Osório Pimentel Ribeiro (Itaparica/BA, 23 de janeiro de 1941 - Rio de Janeiro/RJ, 18 de julho de 2014) — no programa do Canal Brasil (150, NET), “Todos os Homens Do Mundo” (Brasil, 2008) —, parafraseando J. H. Holmes (EUA, 1879 - 1964)

(Fonte: facebook.com)

O CHEIRO DO RALO 
O “É Tóis” virou moda…Mais e mais, para desespero próprio, percebo como a cultura perde espaço para o fútil, o ordinário. Hoje qualquer um de fala fácil, aos desavisados, parece-lhes gênio — ao contrário da mediocridade, a inteligência não é epidêmica.Infelizmente, oposto ao que geralmente acontece com a maioria das coisas de valor, no Brasil o que vale não é o que fica na peneira mas aquilo que escorre por ela.
— Rogério A. Soares

O CHEIRO DO RALO

O “É Tóis” virou moda…
Mais e mais, para desespero próprio, percebo como a cultura perde espaço para o fútil, o ordinário. 
Hoje qualquer um de fala fácil, aos desavisados, parece-lhes gênio — ao contrário da mediocridade, a inteligência não é epidêmica.
Infelizmente, oposto ao que geralmente acontece com a maioria das coisas de valor, no Brasil o que vale não é o que fica na peneira mas aquilo que escorre por ela.

— Rogério A. Soares

(Fonte: facebook.com)



PATÉTICO E MARQUETEIRO

Segundo informações da ESPN Brasil, cada um desses párias ganhará pelo espetáculo que nos entregaram, a ninharia de R$ 800.000,00 (oitocentos mil reais). Faço questão de escrever esse valor também por extenso!Não digo ninharia por ironia, mas é isso que os “meninos do Brasil” certamente estão pensando — e estarão pensando por muito tempo.— Não esqueçamos as campanhas de publicidade e tantos outros meios (às claras ou não; lícitos ou não) de se ganhar dinheiro com toda essa ‘festa pobre’ que, infelizmente, nos foi dada a testemunhar.— Quantos de vocês, colaboradores ou empresários, ganham isso por ano?— Quantos de vocês, empresários, pagariam isso a algum colaborador que não trabalhasse? Que não cumprisse o que prometeu?E alguns desses pobres milionários ainda tentam, e violando as leis da FIFA, conseguem, exibir sunguinhas e afins para, sonsos, faturar mais algum. O derradeiro gesto de desrespeito próprio, ao povo e à seleção holandesa veio quando, vergonhosamente, o timinho brasileiro, claudicante e taciturno fugiu para o vestiário — com Neymar coçando a bunda para mostrar a todos como estava dodói…E falando em Neymar (só para variar) — um craque também em marketing —, pudemos apreciar mais uma outra tentativa desesperada de autopromoção e do: “olhem como sou bonzinho e humilde!”, quando o próprio veio em salvação a Felipão na vã tentativa de resgatá-lo de mais um constrangimento. — Ato desnecessário e mais constrangedor ainda, o moleque poderia ter poupado o velho de mais essa.E pra quem acha que Neymar está mais maduro, esqueça! Ele não cresceu! Quem cresceu foi a sua equipe de assessores de imprensa e de marketing — e estão fazendo muito bem o seu trabalho —, pelo menos, na maioria das vezes.Eu, para mim mesmo, tinha prometido deixar esses caras em paz, mas eles, incansáveis, não se cansam em me provocar…Pois é…— Neymar: patético e marqueteiro.… mesmo assim ainda acharão lindo!

— Rogério A. Soares
 
PATÉTICO E MARQUETEIRO
Segundo informações da ESPN Brasil, cada um desses párias ganhará pelo espetáculo que nos entregaram, a ninharia de R$ 800.000,00 (oitocentos mil reais). Faço questão de escrever esse valor também por extenso!
Não digo ninharia por ironia, mas é isso que os “meninos do Brasil” certamente estão pensando — e estarão pensando por muito tempo.
— Não esqueçamos as campanhas de publicidade e tantos outros meios (às claras ou não; lícitos ou não) de se ganhar dinheiro com toda essa ‘festa pobre’ que, infelizmente, nos foi dada a testemunhar.
— Quantos de vocês, colaboradores ou empresários, ganham isso por ano?
— Quantos de vocês, empresários, pagariam isso a algum colaborador que não trabalhasse? Que não cumprisse o que prometeu?
E alguns desses pobres milionários ainda tentam, e violando as leis da FIFA, conseguem, exibir sunguinhas e afins para, sonsos, faturar mais algum. 
O derradeiro gesto de desrespeito próprio, ao povo e à seleção holandesa veio quando, vergonhosamente, o timinho brasileiro, claudicante e taciturno fugiu para o vestiário — com Neymar coçando a bunda para mostrar a todos como estava dodói…
E falando em Neymar (só para variar) — um craque também em marketing —, pudemos apreciar mais uma outra tentativa desesperada de autopromoção e do: “olhem como sou bonzinho e humilde!”, quando o próprio veio em salvação a Felipão na vã tentativa de resgatá-lo de mais um constrangimento. 
— Ato desnecessário e mais constrangedor ainda, o moleque poderia ter poupado o velho de mais essa.
E pra quem acha que Neymar está mais maduro, esqueça! Ele não cresceu! 
Quem cresceu foi a sua equipe de assessores de imprensa e de marketing — e estão fazendo muito bem o seu trabalho —, pelo menos, na maioria das vezes.
Eu, para mim mesmo, tinha prometido deixar esses caras em paz, mas eles, incansáveis, não se cansam em me provocar…
Pois é…
Neymar: patético e marqueteiro.
… mesmo assim ainda acharão lindo!
— Rogério A. Soares
 

(Fonte: facebook.com)

DE CABEÇA ERGUIDA 
O mundo jamais esquecerá o mafuá exibido pela fracassada Seleção Brasileira, a famigerada e de risível alcunha, Família Scolari. Barbosa — o goleiro da Copa de 1950, injustamente acusado pela derrota no jogo contra o Uruguai —, finalmente já pode descansar em paz!
— Rogério A. Soares

Certamente, a criatura mais injustiçada na história do futebol brasileiro. Era um goleiro magistral. Fazia milagres, desviando de mão trocada bolas envenenadas. O gol de Ghiggia, na final da Copa de 50, caiu-lhe como uma maldição. E quanto mais vejo o lance, mais o absolvo. Aquele jogo o Brasil perdeu na véspera.
 — Armando Nogueira (Brasil, 1927-2010)

DE CABEÇA ERGUIDA

O mundo jamais esquecerá o mafuá exibido pela fracassada Seleção Brasileira, a famigerada e de risível alcunha, Família Scolari
Barbosa — o goleiro da Copa de 1950, injustamente acusado pela derrota no jogo contra o Uruguai —, finalmente já pode descansar em paz!

— Rogério A. Soares

Certamente, a criatura mais injustiçada na história do futebol brasileiro. Era um goleiro magistral. Fazia milagres, desviando de mão trocada bolas envenenadas. O gol de Ghiggia, na final da Copa de 50, caiu-lhe como uma maldição. E quanto mais vejo o lance, mais o absolvo. Aquele jogo o Brasil perdeu na véspera.

— Armando Nogueira (Brasil, 1927-2010)

(Fonte: facebook.com)

I N E X P L I C Á V E L ?
Parece até piada…— De mal gosto!Vejo comentaristas esportivos, repórteres, gente famosa, gente do povo — gente no Facebook —, e o que é pior, técnico, jogadores e todos os envolvidos dizerem:— O que aconteceu…? … inexplicável!No caso dos envolvidos, a situação é mesmo séria. Se eles estiverem dizendo a verdade — e realmente não souberem o motivo da derrota vergonhosa —, a coisa é muito mais feia do que pensamos.— Alienados...Querem saber o que aconteceu com a seleção? Leiam tudo o que escrevi sobre o assunto.— Não foi previsão nem adivinhação; não foi olho gordo nem inveja; não foi azar de um nem sorte do outro…— Leiam… — Depois do resultado de ontem até o(a) mais obtuso(a) irá entender!(eu acho…)
— Rogério A. Soares

I N E X P L I C Á V E L ?

Parece até piada…
— De mal gosto!
Vejo comentaristas esportivos, repórteres, gente famosa, gente do povo — gente no Facebook —, e o que é pior, técnico, jogadores e todos os envolvidos dizerem:
— O que aconteceu…? … inexplicável!
No caso dos envolvidos, a situação é mesmo séria. Se eles estiverem dizendo a verdade — e realmente não souberem o motivo da derrota vergonhosa —, a coisa é muito mais feia do que pensamos.
— Alienados...
Querem saber o que aconteceu com a seleção? 
Leiam tudo o que escrevi sobre o assunto.
— Não foi previsão nem adivinhação; não foi olho gordo nem inveja; não foi azar de um nem sorte do outro…
— Leiam… 
— Depois do resultado de ontem até o(a) mais obtuso(a) irá entender!
(eu acho…)

— Rogério A. Soares

(Fonte: facebook.com)

SACOLÃO DE VAIDADES

SACOLÃO DE VAIDADES

(Fonte: facebook.com)